Novo marco regulatório dos Suplementos Alimentares
5 de setembro de 2018
Venda de serviços na era digital – Como compor uma boa estratégia de marketing para a venda do seu segmento.
2 de janeiro de 2019
Mostrar todos

Qual o tamanho do seu sonho ao empreender ?

Começo meu post com uma frase célebre de um nato empreendedor, Jorge Paulo Lemman: “Sonhar grande e pequeno dá o mesmo trabalho”.

Nasci e cresci em uma cidade no sul do país e em minhas férias meus pais me mandavam a São Paulo para a casa dos meus avós paternos. Lembro como se fosse ontem, quando ia dormir, deitadinha no colchão que ficava aos pés da cama dos meus avós e morrendo de medo do barulho que os aviões faziam aranhando o céu de São Paulo, eu pensava: “quando eu crescer, quero morar aqui, com luzes, barulhos de avião, metrô, museus, parques, onde tudo acontece”.

Aos 22 anos aprendi a montar meu plano de vida, a planejar e almejar meus sonhos. Aos 23 já morava em São Paulo e senti que o sonho precisava ser maior e envolver mais pessoas. Ao finalizar minha pós em gestão e empreendedorismo, percebi que estava pronta para esse momento, pedi demissão e fui empreender.

Comprei um salão de cabelereiro em sociedade com minha irmã e cunhado e com ele vieram meus primeiros desafios empreendedores. Bati a cabeça várias vezes sem entender como resolver os problemas de relação humana, logo eu que sempre achava que levaria a gestão de pessoas numa boa. Me vi sem saber como seguir e pela primeira vez tive que aprender que sonhos não são perfeitos e precisam ser ajustados, refeitos e até mesmo apagados.

Ao mesmo tempo que abri meu primeiro negócio, mantive a minha profissão em paralelo, prestando consultoria ao grupo que trabalhava antes como farmacêutica.

Meu ex-chefe na época me disse: “Empreenda pequeno até que possa se tornar grande”, e assim me deu a oportunidade de montar a Regulamenta ao mesmo tempo que me desafiava no salão de cabelereiro. E como os conselhos são importantes para quem está começando, se eu tivesse a maturidade dos 30 aos 20 anos teria seguido de forma diferente.

E claramente as coisas foram se desenhando como tinham que ser. Vendi o salão, guardei os sonhos e documentos em 4 caixas e fui embora para reconstruir de novo o sonho de empreender. Com um gosto amargo de insucesso com reconstrução, tomei foco na consultoria, redesenhei a estratégia, o planejamento e o negócio.

Os anos se passaram e o negocinho se tornou um negócio que chamo de Regulamenta, com vida e muitas pessoas envolvidas. Aqui construímos ao longo desses quase 8 anos muita estratégia, processos e solidez, mas construímos algo muito mais valioso, um propósito com muito amor, trabalho e respeito. O sucesso para o bolo sempre crescer é, em primeiro lugar, os componentes e em segundo lugar a estratégia para torná-lo um sonho grande para todos.

Sarita B. M. Sanchez 24.10.18